Páginas

sábado, 31 de agosto de 2013

O QUE É SEU?

AME O QUE É SEU, mais que um título é um recado..
Para montar uma imagem, fiquei pensando... O que é meu que devo amar? Pensei algumas coisas que tenho amor que não são minhas, pertencem ao mundo, não são meros objetos de posse...
Então o que é de fato meu? Talvez sejam minhas flores, a vista da minha janela, minha profissão, meu blog, minhas fotos, meu quarto repleto de objetos pendurados, e por que não dizer minhas escolhas? Sim, amo o que escolhi para mim, ou teria feito diferente, optando por outros caminhos...
O que sou hoje está longe de ser arrependimento. Sou uma soma de decisões, de experiências felizes e frustradas, de lágrimas e tantos sorrisos...

Emily Giffin por meio de sua personagem Ellen vai nos dizer muito sobre rumos e mudanças... Dúvidas e certezas, insegurança e esperança...
Mostrará Ellen e sua ousadia de viver o que quer para si, de contestar a realidade, de buscar sua realização independente do lugar em que ela esteja. Gostei de ver o quanto foi atrevida, no melhor sentido, deixando tudo para ver o que realmente queria... Tentou negar suas origens, recuperar o passado, mas o presente já tinha se tornado uma soma, e o novo resultado apresentava sua nova identidade, que era uma mulher muito mais forte, poderosa e determinada.

A nossa personagem tão divertida está dividida entre um amor intenso do passado: Leo; e um novo amor estável do presente: Andy. Estilos simplesmente diferentes. O primeiro liberdade e mistério; o outro conforto e simplicidade, se é que essas características podem casar.

Não sei o que me faz ir sempre contra o real, torcer pelo outro lado, como se fosse a oposição sempre. Talvez para ver até onde a minha personagem iria, testar seus sentimentos, como se colocasse os meus à prova também e das outras pessoas envolvidas. Quero uma inversão de papéis, uma reviravolta, um final diferente, ou triste de doer....

Para mim, um livro só termina dessa forma... Quando leio todos os capítulos e depois faço a leitura dentro de mim... O que esse livro significou, o que ele me disse sobre a vida nos mais diversos aspectos, o que ele disse sobre mim, sobre as coisas que acredito e amo...

"Sempre que houver escolha, haverá dúvida." Concordo.
Mas depois da escolha feita, só resta acreditar.



Como seria a vida se tivéssemos feito outras escolhas?
Ela não teria sido... A vida simplesmente é...
(Responderia de uma forma vaga e poética, sabendo exatamente o que quero dizer).
Portanto, a fim de explicar, eu acredito que a vida não seria melhor, nem pior... Apenas diferente.
O que tenho cabe a mim é fazer valer a pena agora!


TRECHOS SELECIONADOS...


"Acho que algumas coisas nunca mudam."

"No final, você poderia colocar um belo rótulo em tudo como acaso ou destino. Ou poderia então acreditar que faz parte da vida."

"Parece que todo casal tem duas histórias: uma editada para ser assistida no sofá; e uma versão sem cortes, que é melhor deixar para lá."

"Eu não tinha nada a provar para ele. E mais importante ainda, eu não tinha nada para provar a mim mesma."

"Todo mundo tem um passado."



"Eu tentava encontrar uma explicação corriqueira, sem conotação amorosa para descrever 'intenso'. Coisa impossível de se fazer. Seria o mesmo que dar um tom colorido à palavra 'luto' ou um ar de esperança a 'condenado'."

"Aprendi cedo que não se pode incluir todos os que têm dinheiro em uma mesma categoria. Uns trabalham duro, outros são preguiçosos. Uns se fizeram na vida, outros nasceram em berço de ouro. Uns são modestos e despretensiosos, outros, pomposos e vaidosos."

"Li certa vez que quando as horas voam enquanto a gente trabalha é porque se está seguindo a verdadeira vocação."

"O casamento não passava de um contrato entre duas pessoas - e que contratos só são necessários quando um não confia no outro."

"Eu tenho 29 anos, ainda é cedo para pensar em para sempre."

"Ninguém ia amá-lo tanto quanto eu. O que hoje, eu reconheço, está longe de ser uma vantagem a se oferecer para um homem, ou qualquer outra pessoa."

Nenhuma águia no mundo volta ao cativeiro por vontade própria."



"Ter aprendido desde cedo que a vida não é justa não me serve de grande consolo."

"Um filho é um filho até arranjar uma esposa, já uma filha é filha para a vida inteira."

"O meu ativismo se resume em votar."

"(...) a maioria dos casamentos tem algum tipo de problema - um dos dois ou ambos se acomodam, ou um acaba ficando insatisfeito, ou alguém trai, ou ao menos considera a ideia."

"É impossível não comparar. Quando você se encontra diante de uma encruzilhada, não dá para deixar de considerar a outra direção. Especular como a sua vida poderia ter sido."

"A vida é uma longa jornada, quando se tem sorte de viver uma vida longa."



"Ele não era um homem dos meus sonhos, e que certa vez coloquei em um pedestal, nem era o vilão. Ele simplesmente não era o cara certo para mim, na época. Nem mais, nem menos que isso."

"Aquele contato não era um acaso no meio de um diálogo. Ele era o próprio diálogo. E era também um convite. Um convite que eu aceitei."

"Por mais que eu me preparasse para o que estivesse por vir, eu, de fato, não sabia o que esperar."

"Você não é uma pessoa. Você é a melhor amiga dela."

"Faça o que fizer, não dê uma de coelho assustado, e não rasteje nem se encolha. Entendeu?"

"Tudo está bem quando acaba bem."



"Lar é onde mora o coração."

"O que mais te atrai é exatamente o que te leva à loucura."

"Talvez não fizesse a diferença na minha vida, mas teria feito diferença no meu coração."

"Não é justo ficar julgando, especialmente quando ele não faz a menor ideia de que está sendo julgado."


"Não estou certa como isso vai se dar, mas também sei que nada vai acontecer se eu continuar aqui."

"O que a sorte tem a ver com tudo? E eu tenho vontade de dizer muito. Ela tem muito a ver com tudo."

"Não faço ideia do que acontecerá daqui para a frente, só sei que procurarei ser honesta comigo mesma. Vou seguir meu coração, aonde quer que ele me leve. Eu devo isso a mim. Devo isso a todos."

"Às vezes, um final feliz é simplesmente impossível. Não importa o que aconteça, eu vou perder algo, alguém. 
E talvez seja nisso que se resume tudo. O amor, não como uma manifestação de paixão, e sim como uma opção pelo compromisso com algo ou alguém, sejam quais forem os obstáculos pelo caminho. E talvez, ao fazer essa opção diga mais sobre o amor do que nunca ter de fazer escolha alguma."

"Engraçado como a vida sofre reviravoltas, às vezes por acontecimentos fortuitos e às vezes por decisões calculadas. No final, todos podem ser classificados como destino, mas, para mim, são mais uma questão de fé."

"Não existem dois amores iguais, mas eu já não preciso fazer comparações."

"Este é exatamente o meu lugar, e é aqui que eu quero ficar para sempre."



ATÉ A PRÓXIMA POSTAGEM.
ASSIM ME DESPEÇO DE AGOSTO 
marcado por Histórias, comemorações e Ipês...



4 comentários:

  1. Que bom que gostou, Fernanda! Comente sempre que quiser e seja bem-vinda ao Blog!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é a tua imagem. Maravilhoso trabalho.Parabéns.Bjs.
    Maria Tereza Cobra.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, Maria Tereza!
    Comente sempre que desejar...

    ResponderExcluir